tal como a natureza abomina o vácuo

Standard

Tal como a natureza abomina o vácuo, os homens abominam o vácuo da História, a descontinuidade forjada pelo imprevisto, de modo que vão atrás e preenchem-no, vão atrás e tentam perceber como aconteceu, tentam identificar aquilo que não viram antes, aquilo para que foram cegos e que agora veem na perfeição. Voltamos atrás e revimos o nosso entendimento do mundo, com o benefício de termos participado no próprio acontecimento.

de À Luz do Que Sabemos de Zia Haider Rahman (páginas 180 e 181

black scat review #16: the obsession issue

Standard

Neste número – Black Scat Review #16: The Obsession Issue – da sempre espectacular Black Scat Books a história “the devil inside me” tem como personagem BigPole. A história “the devil inside me” tem como personagem BigPole. BigPole foi inspirado no meu amigo Hugo Cardoso a quem a história é dedicada. BigPole é um gajo para todo o serviço, amigo do amigo. A “frase cortem-me os pulsos” tem nele o perfeito espelho – ou talvez não.

O livro pode ser comprado aqui.

sobre lol

Standard

Escrever sobre, com e para lol tem sido apenas um exercício higiénico. É algo escrito ao estilo comer batatas fritas – sem stress, nem finesse; que pretende ser sério e/ou divertido ou talvez não. Uns episódios serão mais interessantes outros nem por isso. Se por vezes é uma história que inspira uma imagem, outras é uma imagem que solicita algumas palavras.
Neste processo é sem dúvida Mercie Pedro E Silva a pessoa, a alma, que me permite ir mais além. Graças a ela tenho a minha versão da história, muitas vezes rude, e outra história criada por ela que consegue sempre ficar mais “limada“.

lol, camouflage 7.0 – bus 88

Standard

This story will be published in Le Scat Noir #217.

I began to write a story about lol but the story forced me to be more than what I wanted.
Sources of inspiration:
– Le Scat Noir #215 by Black Scat Books
– Waiting for Beckett by Jason E. Rolfe
– Waiting for Godot by Samuel Beckett

obscurum nocturnus por diogo carvalho

Standard

Já (re)li esta aventura diversas vezes e na última leitura descobri um pormenor que até então tinha-me passado despercebido. Tiago está a ler, no carro conduzido por David Gois, o Fanalbum “Cabo Connection” de, naturalmente, Diogo Carvalho.

cabo connection

cabo connection

Quanto ao livro…
É implacavelmente agradável.
Sem a necessidade de criar um barulhento e grandioso cenário apocalíptico, mas antes com uma atmosfera calma e subtil Diogo Carvalho tem a chave perfeita para uma história imprevisível, emocionante. Não sendo apenas um livro de horror, é romântico (até), cheio de acção, aventura e com uma sensação de road trip, a verdade é que nos transporta delicadamente ao medo.

Mesmo para quem não gosta de horror aconselho uma boa espreitadela. É fantástico. Para quem adora horror é a cereja no topo do bolo.

É um livro que qualquer zombie que se preze gostaria de ler.

a bastarda de istambul de elif shafak

Standard

– Tens um lado tão escuro, Asya. – A voz do Cartoonista Dipsomaníaco pareceu muito distante. – Como não surge no teu rosto doce, é difícil percebê-lo à primeira vista. Mas está lá. Tem um potencial inesgotável para a destruição.

página 157, 1ª edição, 01.2015, Jacarandá

Angustiante, místico.
Elif Shafak oferece uma história de cortar o coração, cativante e assombrosamente bela. Personagens maravilhosas.

Uma escritora a temer.