a transformação

Standard

Hoje pela madrugada dentro estava com os pés completamente gelados e o resto do corpo a tremer que nem decrépitas bandeiras de Portugal penduradas nas varandas ao sabor do vento. Quando o frio começou a subir pelas canelas e a alastrar pelos membros inferiores temi pela saúde do meu pénis e dos meus exuberantes testículos.
Estaria a transformar-me em vampiro? Claro que no clássico vampiro que pede licença para entrar em casa e não aquele que come vegetais ou anda à luz do dia. Um dos motivos que me leva a adorar os vampiros é esta refinada educação. O vosso deus, por exemplo, está em todo o lado e nem pediu permissão para estar neste preciso momento a ler o que estou a escrever por cima dos meus ombros.
Esta ideia romântica de transformação foi afastada pela resposta da minha mais-que-tudo, após ter bocejado um arrepiado “Estou cheio de frio e a tremer. O que se passa?”. “Olha que eu estou cheia de calor.” foram as suas palavras jocosamente apunhaladas nos meus ouvidos.

Assustei-me.

Estaria a minha energia vital a ser sugada? Passados estes anos todos seria a minha companheira de cama uma real Sil? Uma parasita cibernética do planeta “estou-realmente-lixado-da-cabeça“?
“Agora é que não me safo”, sussurrei para a minha almofada.
Senti uma mão a penetrar-me nas costas, a subir até ao pescoço e a dizer “Estás cheio de febre.” A mão e corpo saiu da cama e foi para a cozinha preparar qualquer poção diabólica ao melhor estilo de chá de Santo Daime. Soube isto quando me foi oferecido um copo de líquido branco e efervescente com um irritado “toma isto e vê se me deixas dormir”. Bebi calado e bem caladinho. Não me lembro de adormecer.

Acordei. A fêmea alfa já não estava na cama. Teria sido tudo um pesadelo?

10 horas

Standard

Andava de tal forma cansado que dormi ontem 10 horas. Foi ressonar desde as 22h00 até às 08h20 do dia seguinte.

Hoje estou melhor. Ainda irritado não sei com o quê. Talvez vá descobrir no decorrer do dia de hoje.

que dia foi hoje na semana passada

Standard

Foram duas noites em que o dormir tem sido complicado.
Tenho adormecido, mas o sonhar não me tem deixado dormir convenientemente.

ontem – sonhei que tinha acordado 181 vezes. fiquei na dúvida, quando a contagem ia em 182, se estava a sonhar ou se realmente apontei mentalmente todas as vezes que acordei.

hoje – sonhei que estava numa selva. a sonho tanto fui atacado directamente ao pescoço por uma enorme serpente. acordei depois de dar um salto (acho eu!) e com as mãos a agarrar o vazio em frente ao meu pescoço.

Acho isto tudo altamente marado.

mulher doente

Standard

A minha mais que tudo ficou ontem doente e só hoje reparei devido a um tuito da @Cat_SaDiablo que fui temporariamente um poeta com estilo. Lendo isto agora nem sei porque comecei a tuitar de Nokia na mão; talvez para passar o tempo.

Aqui ficam os meus tuitos no Twitter:

  • Mulher doente marido descontente
  • Mulher de cama marido a fazer de ama
  • Mulher com olhos mortiços marido a não correr riscos
  • Mulher a olhar lado marido a pousar o teclado
  • mulher a dormir marido a sorrir
  • mulher acordada marido com atenção redobrada
  • mulher a nanar marido ter de cozinhar para filhos alimentar; cozinha limpar
  • mulher a melhorar marido a sossegar

cabeça fria

Standard

aqui tinha escrito o quanto gosto de uma almofada fria.

Ontem descobri uma razão cientifica para continuar com esta minha mania. Na Time (vol. 117, no. 26 | 2011) do dia 27 de Junho, página 16 “Briefing” existe um pequeno rascunho com o título “Cool your head to fall asleep”; sou um verdadeiro Zandinga.

os escolhidos: abril, 2011

Aside
  1. não sei se vou votar. mas a indecisão que me mortifica é escolher um dry martini ou um cosmopolitan para iniciar um doce relaxamento
  2. o melhor a fazer perante a estupidez é deixá-la cair na obscuridade.
  3. apesar de já ter almoçado apenas acordei agora (felizmente ainda só a 70%). vou utilizar os 30% para abraçar o sofá ao som de nada. humm
  4. o impensável aconteceu. já acordei!
  5. tenham medo. muito medo. cristo morreu e coelhos fofinhos andam à solta. porque é que o baal não aproveita e os leva para o 7º círculo?
  6. não vou dormir. mas vou para a cama mais cedo. tenho uns escritos a rever. uns livros para ler. um sonho para sonhar.
  7. em vez de ter dormido, devia ter descansado
  8. posição sentado. descalço… altura ideal para tomar banho!
  9. verde. amarelo. azul. vermelho. são as cores da saúde.
  10. entre backups não encontro a que me faz falta. zero reposição. a cópia de segurança dos últimos anos da minha vida também foi perdida
  11. quem é o culpado? será que podemos apontar a culpa outra vez ao mordomo?
  12. mas verdade seja dita os cabeçudos de fragoso são os melhores.