our cities

Standard

Remember when you first visited your nearest city as a child, the terror of becoming lost? You overcame this, and still do, by a simple remedy: a city of your mind, an invisible construct that you carry everywhere, marked with monuments and landmarks, favourite places, quickest or safest ways from here to there. And thus, although we all share a city, it can only ever be an abstract concept, an unknown, vague and nebulous thing, through witch we sleepwalk, having each arrived from different directions, occasionally bumping into each other, co-inhabiting, almost coincidentally, the same geographic space with contrary intentions.

Underpass by Daniella Geary from Where Are We Going? (pag. 189)

mais leituras de 2017

Standard

Tokyo Ghoul, volume VI de Sui Ishida – ainda não desaponta.
Super-Homem & Apocalipse: Caçador e Presa – 7.º volume da colecção “No coração das Trevas DC” nada de especial.
Hulk: Destruição Total – 41.º volume Colecção Oficial de Graphic Novels Marvel foi uma leitura bué de divertida.

upDATE_2017.04.26
Dança, Dança, Dança de Haruki Murakami – tendo como narrador o protagonista de Em Busca do Carneiro Selvagem, este livro pretende elucidar algumas pontas soltas, e é outro livro maravilhoso do escritor japonês.

sons of man

Standard

O meu livro Sons of Man já está disponível para compra. É editado pela Black Scat Books; com prefácio de Mercie E Silva.


Nota de lançamento.
Esqueçam a Mona Lisa, o tema da pintura clássica de René Magritte, Le fils de l’homme (1964), foi transformado em um icónico everyman  – forçado a enfrentar as forças da vida contemporânea.

O artista português Paulo Brito reanima a misteriosa figura numa série de colagens satíricas que não esquecerá em breve.

O futuro do Dada está aqui!

 

Clique aqui para o comprar