novas formas

Standard

Trabalhei toda a manhã. Porque seria tolice não tratar de dar forma aos meus materiais. Nova forma, claro.
(….)
Reflexo condicionado. Quanta satisfação me proporcionou o velho Pavlov quando o li pela primeira vez. Demolição definitiva das pretensões humanas. Éramos todos cães e cadelas. Bau-au-au, cheirar o candeeiro, levantar a pata, roer o osso. Adeus tolices acerca do livre arbí­trio, a bondade, a verdade e tudo o mais.


informações
Sem Olhos em Gaza, Aldous Huxley
título original: Eyeless in Gaza
tradutor: V. de Miranda Reis
capa: Bernando Marques
editor: Livros do Brasil, Lisboa, 1984,
citação: pág. 15 e pág. 54

Anúncios

deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s