o farol

Standard

Ia rascunhar sobre uma semelhança entre o último livro de P. D. James (The LightHouse) e o anterior (Death in Holy Orders) quando ao pesquisar pelo título original descobri que o meu penúltimo é afinal um antepenúltimo.

# Death in Holy Orders (2001) – Morte em Ordens Sagradas
# The Murder Room (2003) – A Sala do Crime

Commander Adam Dalgliesh is already acquainted with the Dupayne–a museum dedicated to the interwar years, with a room celebrating the most notorious murders of that time–when he is called to investigate the killing of one of the family trustees. He soon discovers that the victim was seeking to close the museum against the wishes of the fellow trustees and the Dupayne’s devoted staff. Everyone, it seems, has something to gain from the crime. When it becomes clear that the murderer has been inspired by the real-life crimes from the murder room–and is preparing to kill again–Dalgliesh knows that to solve this case he has to get into the mind of a ruthless killer.

from Random House

# The Lighthouse (2005) – O Farol

Mas a premissa, de alguma forma, mantém-se.
– Morte em Ordens Sagradas desenrola-se num colégio teológico anglicano situado numa região desolada da costa de East Anglia.
– O Farol tem o seu enredo na isolada ilha de Combe, “perdida ao largo da costa da Cornualha.”

Quanto a mim P. D. James cresceu como escritora de histórias de crime e mistério com Devices and Desires (1989).[1] E o mais engraçado é que nesta história também temos:

Commander Dalgliesh of Scotland Yard has just published a new book of poems and has taken a brief respite from publicity on the remote Larksoken headland on the Norfolk coast in a converted windmill left to him by his aunt.

from Random House

P. D. James nestes títulos coloca o homicídio em zonas inóspitas e isoladas o que reduz, aparentemente, o leque de suspeitos, mas aumenta, consideravelmente, a dificuldade de o leitor encontrar a solução. Penso que isto não é subgénero de histórias de crime e mistério, mas mais uma opção da autora.
Relembro, como parênteses, que a história de crime mais célebre que ocorre num local pouco “hospitaleiro” é sem dúvida “The Hound of the Baskervilles”.[2]

Estes locais trazem um condicionamento espacial interessante às histórias, mas que não alcança a especificidade dos mistérios de “quarto fechado”.[3]

Espero que “O Farol” me divirta imenso como o seu antepenúltimo livro.


informações
[1].
título em português “Intrigas e Desejos”. Edição de 1990 pelo Círculo de Leitores.
[2].a edição sobre a qual verti os meus sedentos olhos faz parte da colecção “As Aventuras de Sherlock Holmes” do Círculo de Leitores. Colecção de 1982/1983 composta por 7 volumes. No volume 4 temos a história O Cão dos Baskervilles.
[3].o senhor dos mistérios de “quarto fechado” é com naturalidade John Dickson Carr aka Carter Dickson. “A Flecha Assassina” (Colecção Vampiro, n.º 571, 1995) foi o último livro que li.
É “The Murders in the Rue Morgue” a primeira grande história deste subgénero. “Os Crimes da Rua Morge” (Livros de Bolso europa-américa, n.º 279, 1981) é um conto de Edgar Allan Poe no qual os crimes são investigados pelo Detective Dupin, o pai de Sherlock Holmes. Um conto a ler ou a reler. O .pdf deste conto pode ser descarregado aqui.

Anúncios

deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s