anacronismos?

Standard

A leitura de livros de ficção-cientifica escritos em tempos idos, mas não tão idos como os de Jules Verne, revelam por vezes engraçados anacronismos(?). E coloco a identificação do ponto de interrogação (?) porque não são verdadeiramente anacronismos.

O caso mais recente foi descoberto com a leitura de “O Espaço Exterior” (1958) de A. Bertram Chandler, publicado entre nós pela editora Livros de Brasil (Argonauta n.º 519, página 127).

Calver permaneceu sentado até ela se dirigir para o quarto, e em seguida, dirigiu-se para o reprodutor de som. Deu uma vista de olhos pelas gravações, e seleccionou uma cassete chamada “Luzes suaves e música doce”. Inseriu-a na máquina, rebobinou-a, e depois pô-la a tocar.

página 127

Anúncios

deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s